MÚSICAS

01 . Pelos Fandangos

02 . Charla de Vida e Tempo

03 . Jardim da Serra Gaúcha

04 . Surungo

05 . Domador

06. Bugio Candidato

07 . Vaneira Vai, Vaneira Vem

08 . Meu Chão

09 . Changueiro do Sul

10 . O Fandango do Tio Bento

11 . Minha Estrela Guia

12 . Costumes da Minha Gente

13 . Festa Campeira

PELOS FANDANGOS

ENIO SILVEIRA / XICO SILVEIRA

 

Pelos fandangos do Rio Grande vou chegando

Gaita nas costas e o pingo pateando o vento

Trazendo versos pra alegrar o nosso povo

Que nos espera mostrando contentamento

 

Quando eu canto é o canto dos meus ancestrais

Pois nossa música é o do pago e tem raiz

Canto do campo, pealo, laço e gineteada

E nas madrugadas dança um povo feliz

 

Já de vereda se vamo tranqueando versos

E as prendas lindas se alvorotam retoçando

Buscando pouso pros seus seonhos de romance

Nos braços fortes dos peões se apaixonando

 

E pela sala gastando a sola da bota

Bem apertados a Silena e o Bastião

Trocando juras de amor por toda a vida

E muitas promessas de casório no rincão

 

Pra manter viva a cultura do Rio Grande

Boleio a perna empeçando um gaitaço

E o que renova nossos sonhos de gaúcho

É receber do povo um sincero abraço

 

Pelas bailantas galponeiras vou chegando

Gaita nas costas e o pingo solto das patas

E neste tranco convidando a gauchada

Para bailar ao som do Estribo de Prata

 

Já de vereda se vamo tranqueando versos

E as prendas lindas se alvorotam retoçando

Buscando pouso pros seus seonhos de romance

Nos braços fortes dos peões se apaixonando

 

E pela sala gastando a sola da bota

Bem apertados a Silena e o Bastião

Trocando juras de amor por toda a vida

E muitas promessas de casório no rincão

© 2019 Criado por Estribo de Prata. C
ESTRIBO DE
PRATA